Assembleias de «Irmãos» em Portugal

Estudos Bíblicos

A Vinda de Cristo e a Igreja Local

A Segunda Vinda de CristoI Ts. 4:13-17 – Qual é o próximo item na agenda de Deus? É a segunda Vinda do Senhor Jesus Cristo. Mencionada 318 vezes no Novo Testamento, capítulos inteiros como Mt 24, Lucas 21 e Marcos 13, livros inteiros, como 1ª e 2ª tessalonicenses têm como tema principal a Segunda Vinda, sendo o Apocalipse o Livro do futuro. Qual foi a primeira verdade ensinada aos crentes nas Epístolas de Paulo? I e II Tessalonicenses foram escritas em primeiro lugar e o tema é a Segunda Vinda. Notai o verso 16: "o mesmo Senhor", "o Senhor a Si Mesmo".

Alguns ensinam que a Segunda Vinda é quando um crente morre. Cristo vem até ele e leva-o para o céu. Outros dizem que é a "conversão". Outros ainda que é o Dia de Pentecostes, quando "Jesus veio na forma de Espírito Santo". A Bíblia diz: "O Senhor mesmo", corporal, visível. Notai a realidade de reunião. O mundo nos dias de Paulo não tinha esperança de uma vida feliz depois da morte. O filósofo Sócrates tentou provar a vida depois da morte, mas poucos eram os que acreditaram nele. Os crentes estiveram preocupados em relação aos pais, avós, etc. que tinham morrido. Onde estiveram? Paulo responde às perguntas com cinco factos fundamentais.

1 – REVELAÇÃO

Nós temos a verdade de Deus – v. 13, 15a. Filósofos têm tentado penetrar além da cortina que separa a vida e a morte, têm lutado com o problema da imortalidade. Espiritistas têm tentado comunicar com os mortos. Cientistas ainda hoje investigam as experiências das pessoas que dizem já terem morrido e voltado a viver. Estudam o oculto, tentando resolver o problema da vida depois da morte. Paulo resolveu o problema quando escreveu: "Dizemo-vos isto pela Palavra de Deus" (v. 15). Não é preciso depender de especulação humana. Nós temos a revelação divina. O Senhor deu a Paulo esta revelação, fortalecendo-a com a revelação da ressurreição dos mortos (1 Co 15:51-54). O que Paulo ensinou estava de acordo com o ensino de Jesus em João 5:24-29 e 11:21-27. Esta revelação é baseada no facto histórico da ressurreição de Cristo. Como Ele conquistou a morte, não é preciso ter medo do futuro. A autoridade da Palavra de Deus dá-nos todo o conforto e consolação.

2 – REGRESSO (14-15)

Paulo, nesta carta, apresenta a Segunda Vinda relacionada com a Igreja. No capítulo 1:9-10, é relacionado com a salvação e a conversão da idolatria e no capítulo 2:19-20, com o serviço. Finalmente, no cap. 4:11-13, com a santidade e a comunhão na Igreja Local.

3 – RESSURREIÇÃO

Os que morreram como crentes ressuscitarão, v. 15 e 16. Quando Paulo pregou esta verdade (At 17:32), alguns escarneciam. Para os Gregos a ressurreição era uma loucura e impossível. Mas esta é uma Palavra de Deus e não dos homens. Notai que a ressurreição não é a reconstrução. Os nossos corpos antigos que voltam para o pó não serão reconstruídos. Paulo diz em 1 Co 15 que a ressurreição do corpo humano é como uma planta que cresce de uma semente. A flor não é a semente mas há uma continuidade de semente até à flor. Os crentes receberão um corpo glorificado, como o corpo glorificado de Cristo (1 Co 15:47,48). O cadáver é a semente plantada na terra, o corpo ressurgido é a "flor" que vem dessa semente.

4 – O ARREBATAMENTO (17)

Os crentes vivos serão conduzidos sobre as nuvens ao encontro do Senhor (At 8:39, Jo 6:15; At 23:10. Será que o mundo descrente vai saber o que está a acontecer? 1 Co 15:52 diz-nos que isso acontecerá num abrir e fechar de olhos. Como o alarido, a voz e a trombeta têm a ver com os crentes, pelo que não há razão para crer que os descrentes os ouvirão. Milhões de pessoas desaparecerão instantaneamente, e poderemos imaginar a confusão e o caos posterior.

5 – A REUNIÃO (17-18)

Os crentes estarão sempre com o Senhor. Temos andado com Cristo aqui na Terra, pela fé, mas no ar, quando Ele se manifestar, vamos vê-Lo como Ele é, e seremos semelhantes a Ele (1 Jo 3:2). Será uma reunião gloriosa, e teremos corpos glorificados. Será uma reunião de avaliação, pois as nossas obras serão avaliadas e o nosso galardão apresentado (ou retido) no Tribunal de Cristo. Será uma reunião eterna, pois estaremos sempre com o Senhor, e também uma reunião com os nossos familiares (v. 17) – "juntamente com eles". Serão conhecidos? No Monte da Transfiguração os discípulos reconheceram Moisés e Elias (cfr.1 Co 13:12). Paulo apresenta estes cinco factos fundamentais. O Senhor virá O Senhor virá outra vez, mas quando? Diz-nos Mt 24:31 que "da hora ou do dia ninguém sabe, nem os anjos, nem o Filho, mas só Pai". Pensamos que a Sua Vinda é eminente, num futuro muito próximo. Qual é a mensagem para a Igreja Local? – Tito 2:12,13, Hb 10:24,25 e Mt 24:44. "Estejam preparados (apercebidos), o Filho do Homem virá à hora que menos O esperam". Romanos 13:11 – "é já hora de despertarmos do sono, porque a nossa salvação está agora mais perto do que quando no princípio cremos". "Vigiai, porque não sabeis a que hora há de vir o Nosso Senhor" (Mt 24:42).


TALVEZ HOJE!

Arnold Doolan

"In Refrigério" Nº 64 | Publicado com Autorização

» Secção Estudos «