Assembleias de «Irmãos» em Portugal

Estudos Bíblicos

Os Últimos Dias

Quando a Bíblia fala de últimos dias devemos ter em conta o contexto onde essa palavra se encontra. É que às vezes este termo diz respeito à nação de Israel, mas outras vezes é a respeito da Igreja, e o sentido torna-se completamente diferente. Senão, vejamos:

I – PARA ISRAEL

  1. Jacob, perto da morte, abençoa seus filhos e profetiza para os últimos dias, bênçãos, vitórias e prosperidade (Gn 49).
  2. Balaão profetiza que Israel venceria completamente a todos os seus inimigos (Nm 24:14-23).
  3. Isaías (2:1-4) fala da glória futura a respeito de Judá e Jerusalém.
  4. Jeremias (49:39) diz que o Senhor fará voltar os cativos de Israel.
  5. Ezequiel (38:14-23) fala da grande vitória do Senhor a favor de Israel, contra Gogue e suas nações aliadas.
  6. Um anjo anunciou a Daniel (10:14) o que aconteceria nos últimos dias a seu povo.
  7. Miquéias (4:1-4) fala de muitas nações virem a Jerusalém, nos últimos dias, para adornar a casa de Deus e de não haver mais guerra.
  8. Também Joel (2:18-32) profetiza para os filhos de Sião e para Israel, dias de fartura, prosperidade e bênção, assim como o derramamento do Espírito Santo sobre toda a carne, profecias e visões, sinais e prodígios no céu e na terra, o sol a converter-se em trevas e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor.

Nós sabemos que Pedro citou esta profecia de Joel no dia de Pentecostes, dizendo: "Isto é o que foi dito". Ora, ele não disse "isto é o cumprimento", porque na realidade grande parte do cumprimento desta profecia só será cumprida quando o Senhor voltar, para estabelecer o Seu reino terreno. Estes sinais e prodígios, o Senhor fala deles e situa o seu cumprimento depois da Grande Tribulação, isto é, depois do arrebatamento da Igreja (Mt 24:29, 31; Mc 13:24-31; Lc 21:25-28). A promessa do Senhor Jesus, do baptismo com o Espírito Santo aos seus discípulos, cumpriu-se no dia de Pentecostes e foi assim que nasceu a Igreja. Mas Pedro, no seu sermão, contende com o povo de Israel para que se converta (At 2:14, 22, 36), dizendo que Aquele que crucificaram, Jesus o Nazareno, era o Cristo (2:22, 36). Os discípulos estavam muito interessados na restauração da nação de Israel (1:6) e Pedro achava que se Israel se convertesse, a nação seria restaurada e o Senhor implantaria o Seu reino messiânico (3:19-21). Assim se cumpriria a profecia de Joel.

II – PARA A IGREJA

  1. Os últimos dias começaram com a Vinda do Senhor, o Qual passou a ser a mensagem de Deus para nós (Hb 1:1,2).
  2. Alguns apostatarão da fé, para obedecerem a espíritos enganadores e a doutrinas de demónios (1 Tm 4:1).
  3. Haverá tempos difíceis por causa do egoísmo, avareza, arrogância, desobediência, calúnia, traição e fingimento de alguns (2 Tm 3:1-5).
  4. Será o tempo em que muitos já não suportarão a sã doutrina (2 Tm 4:3,4).
  5. Muitos viverão só para o materialismo, acumulando demasiadas riquezas (Tg 5:1-3).
  6. Haverá escarnecedores, andando segundo as suas próprias paixões e escarnecendo da promessa da Vinda do Senhor (2 Pe 3:1-4 e Judas 18).
  7. Muitos anticristos surgirão, preparando o caminho para o verdadeiro Anticristo (I João 2:18).

Em conclusão, poderemos afirmar que os últimos dias para Israel serão dias de reavivamento, restauração, prosperidade e bênção. Tudo isto aponta para o Milénio, quando Cristo estabelecer o Seu reino de mil anos sobre a terra e reinar em Jerusalém. Então, não só Israel, mas também toda a terra se encherá do conhecimento e da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar (Hb 2:4). Mas os últimos dias para a Igreja, serão dias de declínio e de apostasia. Serão poucos aqueles que permanecerão fieis aos ensinos do Senhor e mantenham o modelo que Ele deixou para a Sua amada Igreja. Alguns poderão pensar o contrário, mas o próprio Senhor afirmou: "Quando porém vier o Filho do Homem, porventura achará fé na terra?" (Lc 18:8). Compete-nos a nós permanecermos-Lhe fieis até que Ele volte (Ap 22:12).

Carlos Alves

"In Refrigério" Nº 56 | Publicado com Autorização

» Secção Estudos «