Assembleias de «Irmãos» em Portugal

História do Movimento de «Irmãos»

2.1. Pelo Registo de Publicações

INTRODUÇÃO

A história faz-se de pequenos fragmentos. Um desses fragmentos é a informação existente em diversas publicações (jornais, revistas, brochuras). A presente compilação consiste precisamente na selecção de alguns desses elementos, classificada por temas e por locais do trabalho dos membros das Assembleias dos Irmãos. Caso possua outros elementos que possam ser utilizados para completar a presente compilação, agradecemos que nos faculte. Obrigado pela sua colaboração.

LOCAIS DE TRABALHO EVANGELÍSTICO

ALGERIZ – "Em Janeiro de 1960, Deus abriu uma porta no centro de S. J. Madeira e, decorridos 9 meses, mais uma neste lugar. Nasceu porque uma senhora achou um folheto deixado na estrada por mão amiga e sábia. Leu atentamente, gostoum entrou em contacto com o Ir. J. R. Couto que, depois, por outro Irmão pediu que a visitássemos, depois do que, em longa conversa, se converteu ao Senhor e, pelo seu testemunho, logo depois o marido! Começaram a mostrar a verdade ao povo e, pouco depois, pediram-nos para realizarmos cultos em sua casa, ao que acedemos depois de consultarmos o Irmão responsável da Igreja mais próxima, a de Ramilos, o Ir. Irineu Cunha que, devido aos seus muitos encargos, não podia, no momento, atender aquele trabalho. O primeiro culto registou cerca de 150 pessoas, tendo depois a assistência baixado para 100, 90, 60 e 40 pessoas. A perseguição fortíssima que se levantou – que nem queremos descrever aqui – porém, impede muitos de confessarem a sua fé. Precisamos de uma casa própria para o que pedimos as vossas orações" (...)

ALGERIZ – Nova Casa de Oração – "O idoso Ir. Manuel Oliveira ofertou um terreno e seu filho António Oliveira edificou uma Casa de Oração bastante interessante. O 1º culto, a 7 de Abril (1969), comoveu-nos proundamente. Este e Irs. novos de Ramilos ajudaram a construção. O Ir. Oliveira tem ganho um grupo de colegas para Cristo na alfaiataria ...".

ALMADA (Omeca) – "458 pessoas escutaram o Evangelho nas 6 reuniões inaugurais da Missão do Rato, no dia 09 de Abril de 1961, a cargo da OMECA. O culto de consagração iniciou-se às 16 horas, estando representada oficialmente a Igreja da Penha de França e sua Missão da Trafaria, por um membro, que entregou palavras de saudação e regozijo muito apreciadas".

ALUMIARA – O trabalho neste lugar começou em Outubro de 1933.

ANADIA – FAMALICÃO – "A 11/11/62, pela graça soberana de Deus, inauguramos um salão para a pregação da Palavra de Deus neste local. Durante 15 dias o Evangelho foi apresentado por consagrados servos de Deus, V. Sobral e J: Fontoura, alteranadamente e ainda o Obreiro Ir. João Varandas, da Mealhada, tendo registado na 1ª semana cerca de 60 pessoas e metade na segunda. Um casal, graças a Deus, converteu-se e parece estar a dar fruto de novo nascimento. Realizamos reuniões aos Domingos e segunda, com uma assistência de 12 a 20 pessoas, algumas muito interessadas. Apesar de muitas desejarem ouvir a mensagem, não o fazem com receio de perder o direito à assistência que ali ministra um colégio de religiosas – Manuel Ribeiro".

ANGEJA (Aveiro) – Em 1950, o salão existente no local é demasiado pequeno para a numerosa assistência, tendo o Ir. José Fontoura e demais irmãos empreendido obras para o aumentar.

ARRIFANA (Vila da Feira) – Os crentes de S. João da Madeira abrem em 24 Junho de 1951 um trabalho em Arrifana (Vila da Feira), tendo arrendado um salão naquela localidade e iniciado reuniões especiais. No dia 7 de Julho desse ano, à noite, um grande grupo de pessoas, especialmente homens, esperou os crentes à saída do salão e ordenou-lhes terminantemente que fechassem o salão, insinunando terríveis ameaças se não lhes obedecessem. Uma pessoa amiga telefonou à Guarda, que prontamente compareceu e prestou socorro aos Irmãos que lá estavam. As perturbações continuaram, tendo o trabalho sido fechado dois anos depois.

AVEIRO – Em Abril de 1950, os irmãos começam a pensar em mudar o salão de cultos para o lado do Quartel de Infantaria. Em 01 de Abril de 1951 foi inaugurado o nosso salão situado na parte sul da cidade (e que se mantém).

AVELÃS DE CAMINHO – No dia 23 de Julho de 1967 teve lugar a inauguração do Salão Evangélico em Avelãs de Caminho. A primeira reunião, que teve lugar às 16 horas, foi muito bem assistida por pessoas de Avelãs, pois estavam presentes mais de trinta. Também se reuniram, dando-nos assim o seu apoio e ajuda, crentes de várias Igrejas circunvizinhas e até de hoje. A mensagem foi transmitida pelo servo do Senhor, V.Sobral. Todas as pessoas ouviram com profundo respeito e atenção. Às 9 horas da noite tivemos outra reunião que também teve a assistência de um bom número de pessoas. Durante aquela semana realizaram-se reuniões todas as noites em que vários servos do Senhor pregaram a Palavra de Deus (...) – Serafim da Silva.

AZAGÃES (...)

BRAGA – "Chama-se José V. do Nascimento, tem 9 anos e é aluno da Escola Dominical o menino que, no dia 8 de Novembro de 1960, foi vítima da brutalidade da sua professora. Esta queria obrigar o menino a ajoelhar-se perante uma imagem. Como apesar da sua violência, o petiz não cedeu, arremessou a pobre criança ao chão!... Pode-se dizer: «tenho uma que não dobrou os joelhos ao ídolo». Glória ao Senhor – Samuel A. Vieira" (Vida Abundante, Fevereiro de 1961).

CALDAS DA RAÍNHA – "Foi em Maio de 1935 que foi estabelecido o trabalho nesta cidade. Foi agora (1962) celebrado o 27º aniversário com um culto especial no qual participou, com uma boa mensagem o Ir. Joaquim A. Silva. Relembrou-se as bênçãos de Deus através dos anos...".

CARREGOSA (...)

CASTELO BRANCO – A Assembleia neste lugar inaugurou a sua casa de oração em 15 de Março de 1961.

CERCA – A oposição aumenta em Abril de 1950. O Ir. João Ferreira referencia que muitos que até então têm assistido com muito interesse, deixaram de assistir às reuniões.

COXE – BRANCA – "Foi aberto em 15 de Novembro de 1953 um novo trabalho em Coxe (Branca). Este trabalho era para ser iniciado no domingo anterior, dia 8, mas os nossos inimigos naquele lugar colocaram uma bomba na janela, que deixou esta completamente estilhaçada. Sabemos que estes ataques são instigados pelo principal inimigo das almas. quie não quer que estas ouçam o Evangelho e se salvem...".

CUCUJÃES (Junho de 1960) – Sob os auspícios do incansável obreiro Ir. José I. Freire, realizou-se, desta vez na congregação de Cucujães, a Convenção Beira Vouga, encontro anual de crentes de carácter frateral Como pontos principais destacaram-se as excelentes mensagens de alguns experientes obreiros, a exibição de dois filmes evangelísticos, pelo Dr. Russel Shedd, distinto Professor do Seminário de Leiria. Estiveram representadas as Igrejas de Lordelo, Foz do Douro, Alumiara, S.Mamede, 3ª do Porto, Espinho, Ovar, Gafanha, Miramar, Sangalhos, Valmaior, S.João da Madeira, Coimbra, S. Pedro do Sul, Paços de Brandão, Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Sintra, Almada, Santa Catarina e Estarreja. Foi a Convenção melhor frequentada a que assistimos.

DAGORDA – "Várias pessoas assustaram-se muito devido a uma circular, distribuída por um sacerdote, na terra. Contudo a assistência continua bem..." (Novembro 1960).

ESPINHO – Passam por Espinho (Agosto 1950) os Ir. McClelland para aprenderem a língua portuguesa com a esposa do Ir. Viriato Sobral, a fim de irem para Angola servir ao Senhor. Antes tinha passado pela mesma Igreja o Ir. K.L.Cox, obreiro nos Açores. Em 24 de Abril de 1951 passa pela mesma localidade, Artur Ingleby que ali pregou uma edificante mensagem. No dia 17 de Julho de 1952 passou pela mesma igreja o Irmão Don Cole que veio de África em viagem para a América do Norte.

FAMALICÃO – O Ir. Ricardo Cole, de Braga, mudou a sua residência em Fevereiro de 1951, para V.N.Famalicão, tendo ali ser aberta uma casa de pregação do evangelho (data da inauguração, 18 de Março).

FEIRA (...)

GAFANHA DA NAZARÉ – "Esta Assembleia deu início ao trabalho regular de Evangelização em S.Jacinto abrindo um ponto de pregação na residência do Ir. Bernardino Costa. Este trabalho tem a orientação, particularmente do Evangelista M. Vilarinho, e tem dado muita alegria aos crentes, o grupo de cerca de 10 pessoas que se congrega. Apesar da perseguição, o Senhor está a abençoar aquelas pessoas".

GRIJÓ – "Foi aberto um novo trabalho em Março de 1968, havendo já alguns salvos e em preparo para o baptismo. O Ir. João Amaral dirige uma Escola Dominical".

GULPILHARES – "Abrimos aqui um novo trabalho em 17 de Abril de 1955, tendo havido bastante interesse inicial, durante as reuniões especiais de abertura ali realizadas...".

ÍLHAVO – São iniciadas em 1949 reuniões numa pequena sala do Irmão Luiz Sapateiro.

LAMEIRA DE S. GERALDO – A inauguração do trabalho desta Congregação ocorreu no dia 15.12.1958.

LEÇA DA PALMEIRA (Agosto 1953) – "Alegra-nos saber que o nosso Irmão Alfred Poland espera abrir em breve o seu novo trabalho em Leça da Palmeira".

MACEDA (Ovar) – Em Março de 1950, o salão existente em Maceda foi vilmente danificado por pessoas que perseguem os crentes da assembleia daquele lugar. Apesar de se ter insistido junto das autoridades, estas não fizeram nada para obrigar os malfeitores (identificados) a pagarem os 16 vidros e a porta do salão que foram quebrados.

MOITA – ANADIA – "No dia 30 de Agosto (1964) foi inaugurada a nova Casa de Cultos na Moita-Anadia, tendo-se realizado uma reunião de tarde, dirigida pelo nosso Irmão Joaquim Oliveira (Garcia) e à noite outra reunião dirigida pelo nosso Irmão Viriato Sobral. Durante a semana que se seguiu, realizaram-se reuniões todas as noites, cada vez com maior assistência, em que colaboraram os Irmãos Sobral, Frank Smith e eu. No dia 6 de Setembro tivemos a alegria de ver baixar às águas do baptismo 6 crentes da Moita, fruto do trabalho de Anadia, e em face disto, já temos a Igreja constituída no lugar da Moita – Manuel Ribeiro".

MURTEDE E MEALHADA – "No dia 16/10 (1962) inauguramos nova Casa de Oração em Murtede. Há 2 anos que vínhamos anunciando o Evangelho em casa de uma irmã, tendo-se convertido mais duas pessoas e um jovem, agora em Coimbra, filho de uma destas. Apesar de poucos, precisávamos de uma casa independente. Mas ninguém no-la queria arrendar. Começamos a orar: havia um senhor que possuía uma casa inacabada que no-la arrendou e fez obras por sua conta. À consagração assistiu mais de uma centena de pessoas. Vários pregadores dirigiram cultos durante a semana, com boas mensagens, entre estes o amado Ir. Manuel Ribeiro, de Sangalhos, cuja cooperação apreciamos muito".

OLIVEIRA DO HOSPITAL – "Graças a Deus estou na obra com tempo integral. Temos presentemente neste concelho, cinco lugares de pregação: Oliveira do Hospital (aberto em 24 Fevereiro 1966), Vendas de Galizes, Caldas de S. Paulo, Avô e Lagares da Beira. Os três últimos lugares foram abertos depois da nossa chegada. Os dois primeiros têm pouca assistência. Em Caldas de S.Paulo, há três crentes em comunhão e duas almas assistem aos cultos além das crianças filhas dos nossos irmãos baptizados o ano passado. Em Avô a assistência é pequena, depois da saída de duas almas que se converteram ao Senhor, as quais foram para Quelimane. Em Avô o diabo tem usado pessoas de destaque neste mundo para afastar ouvintes negando assistência médica a quem precisa ou ameaçando negar. Em Lagares da Beira principiamos cultos no dia 29 de Dezembro e temos notado uma boa assistência. Em Oliveira do Hospital temos, além de nós, nove almas em comunhão, e pouca assistência nos cultos, por parte de pessoas não salvas. Em Vendas de Galizes há quatro irmãos em comunhão e uma jovem assiste aos cultos – José Jacinto Mendes Garcia (Abril 1968).

PERRÃES – Foi aberto o salão para pregar a Palavra de Deus neste lugar em 19 de Dezembro de 1954. Apesar das constantes ameaças que foram dirigidas aos crentes, o povo mostrou ser respeitador.

QUINTÃ – Em Dezembro de 1950, esta Igreja entrou no terceiro mês de oração.

RAMILOS – "Pelo testemunho do Ir. Oliveira, vários têm sido salvos e alguns já foram baptizados. Alguns são muito perseguidos. Cada crente mantém-se fiel. Alguns novos assistem. Em Março de 1968 fizemos um esforço de evangelização que criou interesse em alguns. Breve esperamos organizar a Assembleia, pois alguns novos desejam servir o Senhor.

SALREU – Foi inaugurado em 22 de Novembro de 1953 o novo trabalho do Senhor em Salreu (Estarreja). Realizaram-se séries de conferências que registaram boa assistência.

SASSOEIROS e TIRES – "Esta Congregação conta com dez irmãos, e 4 que aguardam o baptismo, tendo ainda uma boa assistência. A Casa de Oração, bonita mas modesta, aguarda a última vistorial para ser inaugurada. Há largos anos que a Congregação se reúne em casa do Sr. Costa Matos. (...) Eu e a minha esposa congregamo-nos em Sassoeiros. Rla começou a testemunhar em Tires e Deus está a operar. Graças a Deus tenho já três pessoas para evangelizar: uma jovem e dois jovens. Há muitos adultos que querem ouvir o Evangelho. A literatura é-me fornecida pelo bom amigo Sr. J.I.Freire – Manuel da Encarnação Vilas" (Abril 1962).

SEIXO – "Há quase um ano que estamos a reunir-nos regularmente nesta zona neutra dos arredores do Porto, no lar de um irmão. Em resposta às nossas incessantes orações, pois que aquele lar não tinha as condições indispensáveis e também porque desejávamos alargar o âmbito das reuniões, o Senhor concedeu-nos um bom salão e em anexos, e enviou-nos maravilhosamente o dinheiro para as necessidades envolvidas na abertura de uma Casa de Oração. Assim no passado dia 27 de Outubro (de 1963), tivemos a inauguração daquele Salão Evangélico, com a casa repleta, numa reunião realizada à tarde e na qual foram usados poderosamente pelo Senhor, em mensagens de edificação e evangelização, os prezados Irmãos Orlando Luz, Amilcar Martins e Augusto Esteves...".

S. JOÃO DE LOURE – É inaugurada a Casa de Oração em 06 de Julho de 1952, em S. João de Loure, perto de Cacia. No Boletim Evangélico de Julho de 1952 foi escrito: "Rogamos a todos os irmãos as suas orações pela conversão a Cristo do povo desta linda freguesia. O nosso Ir. Sobral pregou lá de 7 a 11 (Julho 1952) e o nosso Irmão Sr. Fontoura de 12 a 18 de Julho. O povo tem ouvido respeitosaemnte a Palavra de Deus".

S. PEDRO DA COVA – "Realizou-se nesta Missão, a 15 de Agosto 1961, o Dia Especial de Evangelização, que teve boa concorrência de irmãos das várias assembleias do Porto e Gaia. Foi muito o nosso prazer ver crentes da Foz do Douro, Leça da Palmeira, Alto da Maia, Alumiara, Valadares, Vila do Conde e S. João da Madeira-Centro. Na reunião de pregação do Evangelho, três mineiros confessaram ter aceitado o Senhor Jesus, após um tocante apelo. Na ocasião dos testemunhos, também dois mineiros, em breves mas significativas palavras, falaram da sua conversão e do modo como o Senhor está a operar nas suas vidas.

S. TIAGO DE RIBA-UL – "Abrimos um novo trabalho neste lugar no domingo, dia 23 de Novembro de 1952. Os Irmãos de S. João da Madeira ajudaram bastante e fielmente. O Sr. Mc Leod tem pregado todas as noitas. A assistência tem sido bastante animadora, tendo a sala ficado cheia todas as noites, com gente à porta e à janela a ouvir...".

TORCATAS – Em 14 de Janeiro de 1954 foi estabelecido um novo trabalho nas Torcatas.

TROFA (...)

VALADARES – "Irmãos nossos que se encontram nesta populosa localidade, a poucos quilómetros de Espinho, decidiram abrir ali um Salão onde melhor possam realizar as suas reuniões e anunciar os Evangelhos aos descrentes. A inauguração deste salão está marcada para domingo, 3 de Agosto (1952) e será seguida duma semana de reuniões especiais".

VALMAIOR – "Desde 3 de Dezembro 1950, esta Igreja está a ser alvo de um grande movimento de despertamento. Tem sido tal o número de assistentes que alguns deles têm que ouvir a Palavra desde a rua, por não terem lugar na sala. O povo ouve com absoluta atenção (...)".

VERGADA – "Tivemos a alegria de abrir o novo trabalho neste lugar no dia 27 de Fevereiro de 1955. Foram lá uns 50 crentes de Espinho, S. João da Madeira, S.Tiago de Riba-Ul e Paços de Brandão, ajudar na reunião da tarde. Durante a reunião houve perfeito respeito, mas à saída pessoas mal orientadas maltrataram quem ordeiramente se ia a retirar. Apedrejaram também a camioneta que conduzia as pessoas que foram de Espinho, partindo um farolim. Que Deus se compadeça deles e lhes perdoe". Foram realizadas reuniões especiais em 2 de Outubro de 1955 no propósito de animar este trabalho que encontrou a oposição de satanás sob a forma de falta de interesse do Evangelho.

VILA DO CONDE – "Em Abril (1960) inaugurou-se uma nova Casa de Oração, ampla, com uma série de cultos, com uma assistência superior a 100 presenças" . "O dia 7 de Maio (de 1961) foi uma verdadeira festa no Senhor. De manhã, alegrou-nos imenso a recepção de Irmãos de Leça e S.Cruz do Bispo que nos animaram muito com a sua presença. ... Às 15 horas, na margem do Ave, concentraram-se centenas de pessoas para assistirem aos baptismos. Um obreiro pregou o Evangelho à multidão, muito respeitosa. Em seguida, 7 irmãos de Vila do Conde, 2 de Leça e uma de S.Cruz deram alegremente o seu testemunho de fé nas águas do baptismo. Irmãos, o Senhor tem enchido os nossos corações com um forte desejo de avançar. Cremos ser Sua vontade que se estabeleça um trabalho na Póvoa do Varzim, onde milhares nunca ouviram o Evangelho...".

VILA PRAIA DE ÂNCORA – "Nesta vila realizou-se no dia 8.12.1961 uma concentração de evangelização. (...) Devido à pressão dos últimos dias, a assistência foi menor do que a do ano passado, mas mesmo assim, muito maior que a regular, graças a Deus. O povo ouviu com interesse as mensagens curtas pelos Ir. Angelo Azevedo sobre a «Visão do Calvário» e «Dois Caminhos» por Samuel Vieira. O Obreiro local João de Oliveira, fez as apresentações e o Ir. R. Cole comentou as mensagens apresentadas, tendo ainda o Ir. Silva, de 79 anos, dado um brilhante testemunho".


MADEIRA – O colportor António Gil foi ao arquipélago da Madeira em Maio de 1963, tendo comunicado que "ainda vamos ficar por cá alguns meses. Estamos retidos no Pico devido ao encapelado mar. Assim que o tempo melhorar vamos para a Terceira (Açores), onde se Deus quiser, vamos ficar alguns meses. A colportagem tem sido abençoada, apesar de os inimigos se terem levantado furiosamente contra nós. O Senhor tem-nos guardado. Enquanto esperamos, temos feito reuniões na pensão, com manifesto proveito. Só sabemos do movimento evangélico quando chegam os jornais. Vivemos isolados do mundo...".


ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES – "Para a Ilha Terceira, a fixar-se em Praia da Vitória, seguiu em princípios de Outubro de 1963, com sua família, o Ir. Joaquim Alexandre, que anteriormente era responsável no trabalho do Senhor em Vila do Conde. Este Irmão além da nova responsabilidade em Praia da Vitória, terá também em Angra do Heroísmo outro campo para as suas actividades na Obra do Senhor com reuniões regulares ali – Fernando de Oliveira".

Missão Evangélica da Ilha Terceira – "O trabalho do Senhor nesta ilha tem sofrido um bocado devido a irregularidades da vida de dois obreiros indignos que, um após outro, por ali passaram. Contudo este trabalho não está paralisado, e o Senhor, do meio da fraqueza, está a tirar a força. O nosso abnegado e dedicado irmão José Goulart da Silva, está a ser usado pelo Senhor da Seara para suprir a assistência pastoral e continuar os serviços regularmente no Juncal e Angra do Heroísmo. A fidelidade e perseverança deste servo do Senhor Jesus, juntamente com alguns outros que com ele cooperam, estamos certos que, com a ajuda e bênção do Céu, guindarão este trabalho ao plano de estabilidade necessária para o seu progresso glorioso".

J. L. Carreiro
Junho de 1967

ALGUNS EVENTOS

  • 1950 (Novembro) – Em Estarreja, de 15 a 25 Novembro de 1950, pelos Ir. José Fontoura e Viriato Sobral, foram promovidas reuniões especiais de evangelização. Pessoas de 40, 69 e 70 anos e outras mais novas confessaram nunca terem ouvido mensagens que tanto as consolassem.
  • 1951 (Maio) – Em Ovar, Maio de 1951, ocorreu uma semana de conferências, durante as quais várias pessoas mostraram muito interesse pela Palavra de Deus. Mais duas pessoas se declararam crentes no Senhor, tendo uma delas pedido para ser baptizada.
  • 1952 – Palestras com projecções foram efectuadas em S. João da Madeira, pelo Ir. McLeod.
  • 1955 (Janeiro) – Partida para Ángola do Ir. Roy Wood, em Janeiro de 1955. Este irmão fez uma boa viagem, tendo tido a oportunidade de falar a bordo do caminho da salvação. À chegada teve uma amável recepção por parte de amigos que o esperavam. Este irmão evangelizou o povo de Vila Luso, Angola.
  • 1955 (Junho) – Baptismos em Cacia – Os primeiros baptismos em Cacia são realizados em 19 de Junho de 1955, em vez de Angeja. Foram baptizadas 23 pessoas que desejaram obeceder à vontade do Senhor. Em 28 de Agosto houve nova reunião de baptismos, tendo descido às águas mais 11 pessoas.
  • 1961 – Evangelização de S. João da Madeira – "De 11 a 16 de Junho de 1961 realizou-se uma série especial de evangelização pela Congregação de S. João da Madeira-Centro. Foi vasto o plano de propagação: afixaram-se cartazes nas montras e ruas, às dezenas; larga distribuição de convites pelas casas; anúncio na cabine de rádio; anúncio de alti-falante pelas ruas, duas vezes por semana. Algumas reuniões encheram completamente a casa. Cooperaram os Irs. Abel Rodrigues, J. I. Freire, Erick Barker e Viriato Sobral. Os crentes agiram e oraram e Deus abençoou. Um casal confessou o Senhor; um grupinho ficou interessado; dezenas ouviram a Palavra de novo; a opinião de muitos foi mudada..."
  • 1965 – Convenção das Igrejas locais em S.Tiago de Riba-Ul, em 15 e 16 de Outubro de 1965.

A história continua a fazer-se...

Joel Timóteo R. Pereira
(Texto e Pesquisa)

» Secção História «