Assembleias de «Irmãos» em Portugal

Princípios Fundamentais

Distintivos das Assembleias de "Irmãos"

1. Jesus Cristo: O Centro da Reunião do Seu Povo

Nas Assembleias, os crentes reunem-se à volta da Pessoa do Senhor Jesus Cristo e unicamente no Seu Nome. Cristo é o foco contral da reunião. Desde o Antigo Testamento, vemos o Senhor a manifestar essa Sua vontade. Vejamos:

  1. Com Israel no deserto, foi a núvem de glória, no Tabernáculo – Ex. 40:34.
  2. Em Canaã foi a glória de Deus no Templo de Jerusalém – 1 Reis 8:11.
  3. Na Igreja é o Senhor Jesus Cristo no meio dela – Mateus 18:20.
  4. No Milénio, será a presença do Senhor Jesus no Templo – Ez 37:26-28; 48:10.
  5. Na Glória será o Cordeiro de Deus no Trono – Apoc. 4:2-6.
  6. Na nova terra será Deus entre os homens – Apoc. 21:13

Para enfatizarmos a importância deste tema, considerê-mo-lo sob os seguintes aspectos:

PROFECIA – A primeira referência bíblica acerca da reunião do povo de Deus com o Senhor Jesus Cristo encontra-se em Gen 49:10;

O QUADRO – Na peregrinação de Israel pelo deserto, temos a habitação de Deus no tabernáculo, que ficava no centro do acampamento – Ex 25:8,9; 40:34,35

O PROPÓSITO – Há no Antigo Testamento personagens que, em muitos aspectos, são figuras da Pessoa e da Ora do Senhor Jesus. David é uma das principais figuras – 1Sam. 22:1,2

A PROMESSA – Aqueles que se reúnem em Nome do Senhor Jesus têm a promessa da Sua presença – Mat. 18:20. A Igreja deve pregar, orar, baptizar, disciplinar e congregar-se no Nome do Senhor Jesus Cristo – Lc. 24:27; João 16:23,24, At. 10:48 e 1 Co. 5:4,5

A PESSOA – O Senhor Jesus Cristo está agora no Céu, no Seu trono de glória. Ele é o Deus Todo-Poderoso, mas ainda é visto no meio dos sete castiçais (sete igrejas) – Ap. 1:12-20.

A ESPERANÇA – Nós esperamos a Sua Vinda, para estarmos para sempre à Sua volta – 1Ts. 4:13-18; Fl. 3:20,21; 1Jo. 3:2

A PERFEIÇÃO – Ainda que aqui no mundo tenhamos o modelo perfeito para nos reunirmos, contudo estas são feitas na imperfeição da nossa carne (Ap. 3:8-11). Sabemos, porém, que estamos a caminho do Céu, onde nós seremos perfeitos e tudo será feito com perfeição – 1 Co. 15:51-54; Ap. 5:6-10.

Adaptado de "Os Distintivos das Assembleias", de H. G. Mackay

» Secção Princípios «